Pesquisar

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Votar – um ato cidadão


A maneira como vemos se fazer política no Brasil é um tanto equivocada e por que não dizer vergonhosa. Aqueles que não tem autonomia econômico-financeira, fica mercê de favores dos políticos. O nível de educação é muito baixo, o qual contribui para fragilizar a consciência cidadã, quando o ideal era ser crítica e reflexiva sobre a realidade social. Diz-se que o poder emana do povo. Na verdade, o povo em geral é manobrado por uma minoria que mais se beneficia do mandato, ao invés de trabalhar em prol do bem comum.

É triste ver bons projetos, programas, leis postas, mas por trás de suas execuções, quase sempre tem a famigerada corrupção. Bons políticos, homens com vocação pública  é uma raridade. O custo do político brasileiro é como vômito de sugadores da pátria lançado sobre a massa vitimada, passiva e subjugada.

O QUE NÃO É UMA BOA POLÍTICA


Esperar ser votado ou votar por amizade.
     Votar em troca de favores pessoais.
       Votar por força de laços familiares.
     Votar em quem acreditamos que vai ganhar o pleito.
     Votar em função de sigla de partido.
            Votar para se beneficiar direta ou indiretamente.
     Votar sem pensar no interesse coletivo.
       Votar para perpetuar políticos no poder sem avaliar seu mandato anterior.
      Fazer da política meio de auferir altas rendas e acumular privilégios de   poucos no tecido social.
        Contribuir com a concentração de renda, aumentando as injustiças sociais.


O QUE É UMA BOA POLÍTICA

É a política que visa o bem comum e coletivo.
Quando se pode votar com a consciência livre.
     Quando o exercício da política é vista como um sacerdócio.
      É aquela que não usurpa os cofres públicos, enriquecendo uma minoria.
      É a arte de servir, dignificando o povo.
     É a que é avaliada pelas propostas e realizações no curso do mandato recebido do povo e em prol do povo. 
         É a política que respeita as diferenças no tecido social, mas não se deixar levar na direção da destruição do núcleo familiar.
     Na boa política  há desalienação dos alienados.
      É a genitora da democracia pelo povo e útil ao povo.
        A boa política não é herança de laços familiares, todavia é fruto do desempenho comprovado pelo povo.

Samuel P M Borges

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INCLUIR COMENTÁRIO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...