Pesquisar

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O Criador e a Sexualidade Humana

Direitos dados pelo Criador e direitos inventados pela criatura


1. Nas premissas bíblicas não há elementos capazes de autorizar o domínio do homem sobre outros homens, à exceção do domínio próprio, que é o domínio do homem sobre si mesmo.

2. Ao se conceituar adequadamente pecado, percebe-se que pecado é sempre uma alteração da ordem estabelecida por Deus, não necessariamente ordem (mandamento), mas ordem (equilíbrio), embora o mandamento seja o principal agente mantenedor do equilíbrio. 

3. Pode-se observar que todos os indivíduos das espécies animais criados por Deus situam-se no binômio macho e fêmea, e a mesma atração que atua entre o homem e a mulher os atrai entre si. No rompimento desse equilíbrio está o gérmen em potencial da extinção de uma espécie. 

4. Mais do que um dom, a sexualidade é um direito, e os direitos do homem são flagrantemente reconhecidos por Deus: “a César o que é de César” (Mt 22.21). Todavia, os direitos inventados pelo homem são de sua responsabilidade.

5. Quando homens e mulheres deixam-se alterar em sua identidade sexual, não importa quando, como ou por que, só existe um caminho para reassumi-la. Alterações da natureza transformam-se em amarras de tamanha resistência que não podem mais ser rompidas pelas pessoas, nem pela medicina, senão por um poder maior: “Se, pois, o Filho [de Deus] vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo 8.36). 

6. A humanidade encontra-se em processo irreversível de solidão. Quanto mais promíscua é uma pessoa, maior a solidão que ela acumula, porque a solidão é diretamente proporcional à sua incapacidade de amar. 

7. A famosa expressão “amor livre”, tão em voga modernamente, de amor só tem o rótulo.

8. Na ótica do Criador só existem dois seres capazes de se formar uma só carne. O problema, portanto, não é ser ou não homossexual, mas estar ou não estar homossexualizado.

9. No plano criador de Deus, ninguém é homossexual. 

Celso Milan é funcionário aposentado do Banco Central e escritor. As frases acima foram retiradas com sua permissão do seu mais recente livro Conceituação - temas polêmicos, p. 55.


Adendo do Blog:

I     I - Partindo do princípio de que fomos criados macho e fêmea. O que poderá levar pessoas ao homossexualismo, seja o homem ou a mulher?

      a) Educação infantil deformada por abusos, principalmente, sexuais e outras causas, como  a moralidade e as crenças. Sadias ou não, todos as temos.
      b) Formação distorcida nas relações afetivas primárias (pais) e secundárias (familiares ou    de terceiros).
      c) Problemas de ordem genética e/ou hormonais.
      d) Traumas psicológicos, disjunções e distúrbios psiquiátricas.
      e)  A não aceitação do gênero sexual em que foi criado o indivíduo.
                 
      II - Quais são as consequências no tecido social?

a) Como comportamento gera comportamento, temos então, a prática homossexual influenciada por comportamentos.

b) O que se observa são pessoas em constantes frustrações consigo mesmas, insatisfações interiores agudas e algumas doentias.

c) Desequilíbrios psíquicos e emocionais que demandam tratamentos por profissionais habilitados.

d) Conflitos nas relações sociais em torno da Moral (indivíduo) e da Ética (coletiva). Sociologicamente, o limite da Moral é a Ética Coletiva.

e) O ativismo gay em todo o mundo, em reação às discriminações e violências sofridas, está determinado a destruir todo o grupo social que não aceita a sua opção homossexual. E que forçam em afirmar que são normais.

     E com a queda espiritual humana, no fundo do poço, a degradação moral, que possui foro íntimo/pessoal, tem levado o homem a depravação de toda ordem e sem freios. E esta, objeto do juízo de Deus no passado, presente e no futuro. É prerrogativa divina.
    A Igreja Cristã cabe anunciar o evangelho, sem discriminação de nenhuma ordem e sem acepção de pessoas.


      Samuel Borges 

domingo, 2 de julho de 2017

DICAS PEDAGÓGICAS - AULA EBD


  1.  Seja pontual. Nas ausências, informar ao diretor da EBD com antecedência.

  2.  Inicie a aula de forma informal, demonstrando interesse de se relacionar com seus irmãos/alunos, bem procurando saber se vai tudo bem ou necessitam de oração , ou externar algo na ocasião.
  3.   Organize o local e o material antecipadamente.

  4.  Mantenha contatos com o seu diretor e com os pares, professores de sua classe.

  5.   Não improvise. Planeje sua aula dentro do tempo disponível. Lc 14.28
  6.   Estabelecer e listar pontos importantes de cada lição.

  7. Pontue a lição com os respectivos textos bíblicos.

  8.Não perca o foco do tema da lição.

  9.  Aprofunde o tema com fontes confiáveis, transmitindo convicção.

 10. Ensine o conteúdo da lição sem dispersão e objetivamente.

 11. Valorize as participações dos alunos no curso da aula.   

112. Mantenha-se atualizado e contextualize a aula com a realidade, fazendo sua aplicação ao dia a dia. Não fique no passado, viva o presente e com discernimento do futuro.

 13. Vista-se adequadamente, tenha uma postura alegre e com entusiasmo.
(Se não tem, peça ao Senhor uma porção diária de alegria, entusiasmo, inteligência espiritual e emocional,  para viver e transmitir vida abundante).

 14. Pesquise, selecione e faça ilustrações aos temas ou utilize dinâmicas em suas aulas.

 15.Faça a conclusão da aula, realçando os pontos fundamentais dissecados.


Fonte: Professora Sulamita Macêdo com algumas inclusões pessoais.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Politicalha no Brasil

http://agorarn.com.br/nacionais/sete-partidos-fazem-acordo-pela-aprovacao-de-fundo-eleitoral-de-r-35-bi/

A Sociedade Civil e as instituições sérias não podem e nem devem admitir essa vergonhosa proposta dos políticos profissionais brasileiros. Os politiqueiros continuam brincando com a consciência do Povo Brasileiro, em que pese a crise moral e econômico-financeira em que estamos atolados. Se aceitarmos, os vícios da politicalha persistirão. A classe política do Brasil, em geral, não tem condições morais e honestidade para propor medidas dessa natureza. Está óbvio! É distorção social exacerbada.

A Nova Política Brasileira deve atender o seguinte perfil. Do contrário,  não é República(Coisa, Bens do povo, para o povo):

   1. Primeiramente, os custos de Campanhas Eleitorais deve ser o mínimo necessário, para divulgação de propostas sérias e reais, com os rigores da lei, devidamente aplicada. E promessas falsas, mentiras públicas devidamente comprovadas, incriminarão seus titulares, tornando inelegíveis para o próximo pleito;                      
   2.  Não é para servir aos políticos, dando condições viverem com padrão de vida acima do povo e as suas custas;
  3. Não é meio de acumular riquezas e assim sendo, tem que haver revisão nas remunerações e nas estruturas, incluindo os Três Poderes;
   4.  É trabalho público e notório pelo Bem Comum.


O que o Brasil precisa é de: Educação, Segurança, Saúde,  Habitação, Empregos, Transporte Coletivo de Qualidade,  Investimentos  Estruturais, Aposentadorias dignas para todos, Poderes Públicos com menores custos para nação, etc...

Samuel Borges

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Por que sou contra a Reforma da Previdência?

Aos Deputados Federais do estado do RN,


Até parece que os trabalhadores brasileiros são os culpados da lastimosa situação em que se encontra o país. O problema maior do país atualmente é a classe política, de modo quase generalizado. Menos representação política e mais representação civil na vida pública, pode mudar essa realidade, ainda que tenhamos de alterar textos constitucionais. E se necessária, uma revolução pacífica com forte pressão social consistente. Não aceitamos mais o modelo de política brasileira atual. Precisamos reduzir os custos nos três poderes e estabelecer novas formas de representatividade e governança pública.

Por que sou contra a Reforma da Previdência com os atropelos do Governo Federal?

1.Não faz justiça social e nem corrige as injustiças passadas.

2.Continuam separando grupos privilegiados.

3.A Previdência Social é custeada por trabalhadores e empresas, excetuado alguns casos de benefícios sem as contrapartidas das contribuições. Pior, são os excessos de regalias de UM parlamentar brasileiro. Na Câmara, gasto é de R$ 143 mil por mês e R$ 1,8 milhão por ano; no Senado, R$ 160 mil mensais e R$ 2 milhões anuais(fonte: congressoemfoco.uol.com.br).

4.Os políticos continuam com regime de aposentadoria à parte, como se tivessem acima dos demais cidadãos brasileiros.

5.Há políticos profissionais brigando por várias aposentadorias, ou seja, cumulativamente.

6.Para uma previdência que não tinha idade limite de aposentadoria 65 anos é demasiado, desproporcional, seja para homens, como de mulheres.

7.Botam uma carga maior sobre a população trabalhadora e não combatem privilégios dos que ganham bem acima da média dos brasileiros.

8.Os viúvos e viúvas serão duramente injustiçados quando ocorrer o óbito do cônjuge, com redução de 50% da renda familiar. Só amenizará a perda de houver dependentes.

9.Vão mudar a competência das ações contra o INSS, para justiça estadual/comum, emperrada, quase inoperante, ao invés da Justiça Federal, a qual é melhor aparelhada e funciona.

10.Aos devedores não se cobra efetivamente os débitos, buscando o que é de direito do INSS.

11.O falado déficit não se comprova. A imprensa está desinformando ao invés de informar a este respeito, principalmente a Globo e a Bandeirantes.

12.O que está afundando o país não é a Previdência Social, são os canalhas da politicalha suja e imoral. E mais, o pacto federativo precisa ser revisto, especialmente na redistribuição das arrecadações de impostos e tributos.

13.O Governo Federal nada declara, provando os repasses constitucionais ao INSS.

14.Não se combate os fraudadores do INSS, de forma sistêmica e continuada.

15.Finalmente, deveria ser feita a Reforma da Previdência, com menos impacto à população de menor renda, se é que tem caráter de Assistência Social.

Dois caminhos: Orar a Deus para que faça justiça na terra. E nas urnas: destituir os politiqueiros carrapatos que sugam a nação, sem nenhuma sensibilidade social.

As Escrituras atestam que desde os tempos antigos “o ímpio aceita às escondidas o suborno para desviar o curso da justiça” (Provérbios 17.23). Contudo, não podemos nos conformar com essa realidade, pois a Bíblia também diz: “Odeiem o mal, amem o bem; estabeleçam a justiça nos tribunais” (Amós 5.15).

                                                            Mossoró (RN), 10 de maio de 2017.
Samuel P M Borges

Abraço!

terça-feira, 25 de abril de 2017

Idolatria à luz das Escrituras

Meus amados semelhantes,

Com amor e em verdade é meu desejo que muitos tenham a certeza de salvação em Cristo Jesus!!! E faz-se necessário ser nesta vida. Após a morte, ninguém muda o seu destino, sem Deus, segue-se ao juízo.

A religião não é suficiente. É preciso abraçar o evangelho de Jesus Cristo. Tem vários evangelhos sendo pregado. E outros Jesus também...

Assim, procuro dar de graça o que de graça recebi de Deus.

Em o Novo Testamento o que diz as Escrituras sobre as imagens de esculturas.
Primeiro convém lembrar a forma de culto e adoração correta revelada por Jesus em João 4.23-24, no diálogo com a samaritana junto ao poço de Jacó.
“Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”.

     1. A idolatria entre os gregos, na cidade de Atenas, perturbou ao apóstolo Paulo.
Atos 17.16 – “E, enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria”.

Atos17.29-30 – “Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam”.

     2.O que povos pagãos fizeram na sua cegueira espiritual, com o verdadeiro Deus.

Romanos 1.23-25 – “E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si; Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém”.

     3. Exortações do Apóstolo Paulo à igreja de Corinto contra a idolatria.

I Coríntios 10.14 – “Portanto, meus amados, fugi da idolatria”.
I Coríntios 10.19-21 – “Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios”.

    4. A idolatria está arrolada em Gálatas como uma das obras da carne. Nada tem a haver com a fé cristã. É uma prática religiosa pagã absorvida por vários sistemas religiosos na terra (Salmos 115.1-8).

Gálatas 5.19-21 – “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus”.

    5.  O apóstolo Pedro em sua primeira carta, identifica com clareza a idolatria como uma prática pagã abominável.

I Pedro 4.3 – “Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios (pagãos), andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias”.

     6. Os idólatras estão arrolados entre aqueles que sofrerão a condenação eterna.

Apocalipse 21.8 – “Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte”.

(Os que morrem sem Cristo, estão no Hades aguardando o julgamento. Depois de julgados serão lançados no lago de fogo, chamado de segunda morte ou condenação eterna).

   7.Os idólatras mais uma vez são arrolados entre aqueles que não terão acesso a cidade santa.

Apocalipse 22.14-15 – “Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã”.

8.Utilizar-se imagens, ídolos, para expressar fé, confiança em Deus, é na verdade uma infidelidade a Deus, uma prostituição espiritual. Quando Israel caía em idolatria, também foi considerada uma prostituição espiritual no texto sagrado e sofria juízo divino (Jer 13.27; II Cr 21.13; Os 1.2; 6.10; Ez 16.20).

Apocalipse 2.14 – “ Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem”.

Apocalipse 2.20 – “Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria”.

A partir daqui cito algumas passagens do Antigo Testamento.

9. Os mandamentos da lei moral de Deus em êxodo 20.3-6, não foram revogados. Deus aborrece, abomina a idolatria, pois sendo Espírito, não admite que tentem materializá-lo para que venha ser adorado.


Êxodo 20.3-6 – “Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço misericórdia a milhares dos que me amam e aos que guardam os meus mandamentos”.

    10. Jesus Cristo, é o mediador legítimo e suficiente entre Deus e o homens. A sua mãe Maria, certamente aguarda o dia da ressurreição dos justos. Não tem papel de intercessora ou medianeira por nenhum cristão. E muito menos, os padroeiros produzidos por sistemas religiosos, aos quais me refiro respeitosamente.

João 14.6 – “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.

Atos 4.12 – “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”.

I Timóteo 2.5 – “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem”.

    11. Deus não dá o seu louvor e sua glória às imagens de esculturas.

Isaías 42.8 – “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura”.

12. É maldito quem faz imagem de esculturas. E não é retrato de recordação familiar.

Deuteronômio 27.15 – “Maldito o homem que fizer imagem de escultura, ou de fundição, abominação ao SENHOR, obra da mão do artífice, e a puser em um lugar escondido. E todo o povo, respondendo, dirá: Amém”.

Jeremias 51.17 – “Embrutecido é todo o homem, no seu conhecimento; envergonha-se todo o artífice da imagem de escultura; porque a sua imagem de fundição é mentira, e nelas não há espírito”.

Perdoe-me a sinceridade. O propósito é leva-los a Cristo, livres das amarras religiosas.

Alguém disse que Jesus não precisa de advogados; precisa de testemunhas que proclamem as verdades bíblicas com amor e respeito.

“Na lei de Deus, três pessoas erram: Os que não sabem e não perguntam; os que sabem e não ensinam e os que ensinam e não praticam”.

E fico a disposição para juntos aprendermos mais de Deus, com a ajuda do Espírito Santo.


Abraço fraterno, em Cristo Jesus!


Samuel Borges

Abril/2017

quarta-feira, 5 de abril de 2017

igreja em Ação

O mais extraordinário médico missionário do mundo 


Jason Fader é cirurgião e missionário, filho de missionários. Ele é um dos treze cirurgiões que servem 10 milhões de pessoas em Burundi (África subsaariana), o país com maior índice de fome em 2016.

Fader ganhou o prêmio Gerson L’Chaim pelo seu extraordinário trabalho. Além do reconhecimento, ele recebeu 500 mil dólares. E já sabe o que fazer com o dinheiro. Vai criar um programa de treinamento para outros médicos, adicionar 48 novos leitos ao Hospital Kibuye Hope e melhorar o tratamento a pacientes com fraturas de membros inferiores -- necessidade crucial num país onde as viagens são feitas a pé. “Centenas de pessoas vão literalmente andar por causa deste prêmio” -- disse o cirurgião missionário.

Fader, que cresceu no Quênia, está no Burundi desde 2013. Além de cuidar de 25 mil pacientes por ano com sua equipe, ele treina médicos locais. “Jason faz cirurgias que ninguém fez antes no Burundi” -- disse sua colega médica Raquel McLaughlin. LD


Fonte: Revista Ultimato março/abril 2017.


domingo, 26 de março de 2017

Definições de pecado na Bíblia


Antigo Testamento, no hebraico.


a)   “Chata ou hata” – errar o alvo.
 (Gn 4.7;Lv 16.21;Sl 1.1;51.4;sl 103.10).

b)”Pasha” – Transgredir, invadir, ir além, rebelar-se. O homem forçou,  destruiu e foi além dos limites da justa lei de Deus.
   (Gn 31.36;50.17;êx. 22.8; Pv 10.19;Sl 89.32).

c) “Rasha” – Ser ímpio, solto ou mal ligado, ruidoso ou tumultuoso.
   (Is 57.20,21;Sl18.21; Ez18.27;33.19;Ml 3.15,18)

d) “Ra’a” – Ser mau, quebrar ou danificar por métodos ou meios  violentos.É pecado deliberativo, positivo, malicioso.
  (Mq 2.1-3;Gn 2.9;2.17;8.21;Êx 33.4;Dt 1.35;Pv 1.16;Sl 10.15).

e) “Avah” – Ser peverso, entortar ou torcer a lei de Deus. Andar pelo caminho tortuoso em oposição ao caminho reto de Deus.
  (Gn 15.16;Ex 20.5; Lv 26.40;Jó 20.27; Is 50.1;Jr 2.22)

f) “Ramah” – Enganar, derribar, prender em armadilha. O pecado engana e trata traiçoeiramente.
   (Sl 32.2;34.13;55.11; Jó 13.7; Is 53.9).

g)”Ma’al” – Transgredir, ser culpado de quebrar uma promessa ou não cumprir a palavra; envolve infidelidade e traição.
  (Lv 16.16,21;26.40;Nm 5.6;31.16;Dt 32.51).

h) “Pathah” – seduzir, ser aberto. O coração e a vida abrem-se para coisas externas e más.
   (Dt 11.16; Jó 31.27;Sl 76.36;Pv 1.10;16.29).

i) “Kasal” – Ser insensato, carnudo, tolo.
   (Pv 13.16;23.9;26.5,6;Ec 5.3;10.12; Pv 18.6;13.20).

j) “Tame e “Ba’ash” – ser Impuro e cheirar mal e daí ser ofensivo e mau.
   (I s 6.5; Nm 5.13-29;Jr 2.23; Sl 106.39; Êx 7.18; I Sm 13.4; Pv 13.5).

l) “Amal” – Trabalhar, ser miserável, está em miséria. A ideia é onde há pecado, o labutar é penoso.
   (Dt 26.7; Pv 16.26;Ex 2.11;Jr 20.18;Jó 3.20;14.1).

Novo Testamento, no grego.


a)   “Adikia” – Injustiça, maldade, incorreção, praticar más obras.
(II Co 12.13;Hb 8.12; Rm 1.18;9.14).

b) “Harmatia” – É o termo mais usado no NT para pecado. Significa transgredir, praticar más obras, pecar contra Deus.
    (Hb 1.3;3.13;Mc 2.5;Jo 9.41;Rm 5.12).

c) “Anomia” – Ilegalidade, insubordinação, desenfreamento.
    (Rm 6.19;Lc 15.26).

d) “Apistia”- Infidelidade, falta de fé ou resistência à fé com obstinação  
     (Rm 3.3;Hb 3.12; I Tm 1.13).

e) “Asebia” – Impiedade ou de falta de reverência (II Tm 2.16).

f) “Aselgeia” – Licenciosidade, relaxamento, sensualidade (Judas Vv.4).

g) “Epithmía” – Desejo, e somente o contexto pode indicar se o desejo é bom ou mau.
       (Lc 22.15; Tg 1.14).
h) “Ejthra” – Sentimentos ou ações hostis, ou seja, inimizade.
       (Tg 4.4;Ef 2.14-16;Rm 8.7).

i) “Kakia” – Pervesidade ou depravação oposta à virtude; descreve o caráter e a disposição e não somente a ato exterior do pecar.
      (I Pd 2.16; Mt 6.34).

j) “Parábasis” – Transgressão, passar os limites, violar a lei consciente ou vonluntariamente (Rm 4.15;5.14;Hb 2.2; I Tm 2.14).

l) “Poneria” – Perversidade, maldade, baixeza, malícia, mesmo sentido de “Kakia” (I Co 5.8).

Fonte: Livro – O Homem em Três Tempos – Tácito da Gama Leite Filho.
1ª edição 1983.


Samuel Borges
Março/2017
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...