Pesquisar

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Medidas para Reforma Política no Brasil

     


   1. Autonomia para o candidato do Partido Político.

   2. Reduzir em 1/3 a representatividade política atual, nas duas casas legislativa.

   3. Readequar a remuneração total do político à base salarial do magistério do ensino fundamental.

   4. Admitida uma reeleição para todos os cargos políticos.

   5.Reduzir os custos das Eleições em todo o território nacional a cargo do TRE.

   6.As despesas de campanha do candidato são pessoais e intransferíveis.

  7. Voto distrital puro em todo o território nacional, com vistas ao acompanhamento do desempenho do candidato.

  8. Redução da ordem de 70% das verbas de gabinete na vereança ao senado federal. E consequente diminuição dos assessores.

 9.Assessor parlamentar concursado na proporção de 3 para 1 candidato, com autonomia para desenvolver as atividades legislativas, na forma da lei, pelo bem comum. Sem vínculo com o mandato do parlamentar.

 10. Revisão dos repasses constitucionais às casas legislativas, e que passem a ser proporcional às arrecadações tributárias, respeitado um teto máximo.

 11. Ato de corrupção no curso do mandato, apurado e julgado na forma da lei, se condenado, perda imediata do mandato, reposição ao erário e inelegível até 20 anos.

  12.   Limitação da quantidade de partidos políticos, com base nas linhas ideológicas, estabelecidas em lei.

  13.Estabelecer em lei, a obrigatoriedade do prazo para apreciação, pelas casas legislativas municipais, estaduais e federais, os Projetos de Lei de Iniciativa Popular, a contar de seu protocolo em cada casa, sob pena de perda de mandato de quem a presidir, no respectivo prazo violado.

  14. Extinção do carro oficial na atividade parlamentar.

  15.  Voto facultativo em todo o território nacional.


Samuel Borges


quinta-feira, 3 de agosto de 2017

O Criador e a Sexualidade Humana

Direitos dados pelo Criador e direitos inventados pela criatura


1. Nas premissas bíblicas não há elementos capazes de autorizar o domínio do homem sobre outros homens, à exceção do domínio próprio, que é o domínio do homem sobre si mesmo.

2. Ao se conceituar adequadamente pecado, percebe-se que pecado é sempre uma alteração da ordem estabelecida por Deus, não necessariamente ordem (mandamento), mas ordem (equilíbrio), embora o mandamento seja o principal agente mantenedor do equilíbrio. 

3. Pode-se observar que todos os indivíduos das espécies animais criados por Deus situam-se no binômio macho e fêmea, e a mesma atração que atua entre o homem e a mulher os atrai entre si. No rompimento desse equilíbrio está o gérmen em potencial da extinção de uma espécie. 

4. Mais do que um dom, a sexualidade é um direito, e os direitos do homem são flagrantemente reconhecidos por Deus: “a César o que é de César” (Mt 22.21). Todavia, os direitos inventados pelo homem são de sua responsabilidade.

5. Quando homens e mulheres deixam-se alterar em sua identidade sexual, não importa quando, como ou por que, só existe um caminho para reassumi-la. Alterações da natureza transformam-se em amarras de tamanha resistência que não podem mais ser rompidas pelas pessoas, nem pela medicina, senão por um poder maior: “Se, pois, o Filho [de Deus] vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (Jo 8.36). 

6. A humanidade encontra-se em processo irreversível de solidão. Quanto mais promíscua é uma pessoa, maior a solidão que ela acumula, porque a solidão é diretamente proporcional à sua incapacidade de amar. 

7. A famosa expressão “amor livre”, tão em voga modernamente, de amor só tem o rótulo.

8. Na ótica do Criador só existem dois seres capazes de se formar uma só carne. O problema, portanto, não é ser ou não homossexual, mas estar ou não estar homossexualizado.

9. No plano criador de Deus, ninguém é homossexual. 

Celso Milan é funcionário aposentado do Banco Central e escritor. As frases acima foram retiradas com sua permissão do seu mais recente livro Conceituação - temas polêmicos, p. 55.


Adendo do Blog:

I     I - Partindo do princípio de que fomos criados macho e fêmea. O que poderá levar pessoas ao homossexualismo, seja o homem ou a mulher?

      a) Educação infantil deformada por abusos, principalmente, sexuais e outras causas, como  a moralidade e as crenças. Sadias ou não, todos as temos.
      b) Formação distorcida nas relações afetivas primárias (pais) e secundárias (familiares ou    de terceiros).
      c) Problemas de ordem genética e/ou hormonais.
      d) Traumas psicológicos, disjunções e distúrbios psiquiátricas.
      e)  A não aceitação do gênero sexual em que foi criado o indivíduo.
                 
      II - Quais são as consequências no tecido social?

a) Como comportamento gera comportamento, temos então, a prática homossexual influenciada por comportamentos.

b) O que se observa são pessoas em constantes frustrações consigo mesmas, insatisfações interiores agudas e algumas doentias.

c) Desequilíbrios psíquicos e emocionais que demandam tratamentos por profissionais habilitados.

d) Conflitos nas relações sociais em torno da Moral (indivíduo) e da Ética (coletiva). Sociologicamente, o limite da Moral é a Ética Coletiva.

e) O ativismo gay em todo o mundo, em reação às discriminações e violências sofridas, está determinado a destruir todo o grupo social que não aceita a sua opção homossexual. E que forçam em afirmar que são normais.

     E com a queda espiritual humana, no fundo do poço, a degradação moral, que possui foro íntimo/pessoal, tem levado o homem a depravação de toda ordem e sem freios. E esta, objeto do juízo de Deus no passado, presente e no futuro. É prerrogativa divina.
    A Igreja Cristã cabe anunciar o evangelho, sem discriminação de nenhuma ordem e sem acepção de pessoas.


      Samuel Borges 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...