Pesquisar

sábado, 5 de novembro de 2011

AVIVAMENTO ESPIRITUAL


Texto: Col 3.16;Ef 3.18
Introdução: Em se tratando de avivamento no âmbito espiritual nem tudo que reluz é ouro. Há pessoas fazendo a obra de Deus, em nome de Jesus faz sinais, curas, profetiza e no final serão  reprovadas...a vida está na semente e não no semeador...muitos plantas, só Deus dá o crescimento. Cuidado! A glória é sempre para Deus. Somos vasos de barros. Fora disso é vanglória. O nível da entrega determina que  vida viveremos para o Senhor...
I – O que não é avivamento
a) Movimento religioso ainda que com sinais e maravilhas.
b) Ondas de festividades.
c) Malabarismo de pregador conduzindo massas.
d) Apenas manifestações sobrenaturais não atestam aprovação divina.
II - O que é avivamento e o que ele produz.
a) A causa é a Palavra de Deus ministrada/ensinada com eficácia.
b) É conseqüência de oração e entrega total ao Senhor.
c) É o mover do Espírito no homem convertido para uma vida abundante sob o Senhorio de Cristo.
d) Provoca em nós arrependimento, contrição, tristeza segundo Deus, quebrantamento, confissão, restauração, compromisso e submissão.
e) Renova nossa relação com Deus e há temor para não pecar.
f) Contagia-nos para está na casa do Senhor.
g) Leva-nos a servir com zelo e qualidade.
h) Torna-nos vigilantes e alerta, olhando para cima.
i) Toca-nos para contribuir, evangelizar e usar de misericórdia com os outros.
j) Coloca fora as cinzas da religião e acende a tocha do evangelho.
l) Faz a diferença entre quem éramos e quem hoje somos.
m)Torna o amor operante em nossas vidas. Rm 5.5
III – Por que tarda o pleno avivamento?
1)    Porque fazemos concessões ao pecado em vez de fazermos oposição a ele.
2)    Porque há pregadores e evangelista mais preocupados com a fama, com o dinheiro, do que levar os perdidos ao arrependimento.
3)    Porque os pregadores de hoje, em geral, têm receio de falar contra as falsas religiões.(Elias zombou, debochou dos profetas de Baal).
4)    Porque o nosso Deus é o Deus de Elias. Mas, onde estão os "Elias de Deus?"
5)    Porque há muito tumulto sem avivamento, ainda que sabemos, pela história da igreja, não podemos ter avivamento sem tumulto.
6)    Porque não temos mais intensidade e fervor na oração. Em nossas orações, ainda não resistimos até o sangue. Como disse Lutero: “Na oração, nem ao menos fizemos suar a alma”.Será que ainda não aprendemos  que a única força diante da qual Deus se rende é a oração.
7)    Porque roubamos a glória que pertence a Deus. Daí  tanta autopromoção nos púlpitos: "minha igreja", "meus livros",' meus projetos"...apreciamos os louvores dos homens. Buscamos nossos próprios interesses. Falamos da graça de Deus de lábios. Esquecemo-nos de que o que conseguimos fazer na "Causa Cristo", foi e é pela graça de Deus.
8)    Porque é possível que hoje tenhamos o maior índice de pessoas freqüentando a igreja, ao tempo em que temos também o mais baixo índice de espiritualidade de todos os tempos.
9)    Porque vivemos dias de crentes incrédulos. Existe grande diferença entre conhecer a Palavra de Deus e de fato conhecer o Deus da Palavra. Pois não importa quem nós somos, nem o que nós sabemos. O que realmente importa é o que somos diante do inescrutável Deus.
10)  Porque a verdade nua e crua é que estamos tão envolvidos com a terra(coisas desta vida), que não temos muita utilidade para o reino dos céus.
11)  O grande problema de Deus é que mundo pródigo convive com uma igreja pródiga. Primeiro, a igreja terá que se arrepender depois o mundo se quebrantará. Primeiro, a igreja terá que chorar; depois os altares ficarão cheios de pecadores arrependidos.
12)  Porque ainda não entendemos que, Deus pede dos seus servos que façam não o que são capazes, mas sim o que não são capazes, unindo a nossa incapacidade a sua onipotência.

Baseado no livro: Por que tarda o pleno avivamento? – Leonardo Ravennel.

"O propósito de Deus quanto ao sucesso espiritual da sua igreja no século presente, pode ser expresso numa única frase: Avivamento até o arrebatamento! "         
                                                                       Pr. Raimundo de Oliveira
Conclusão reflexiva: O cristão avivado tem:
a) Discernimento espiritual.
b) Conhecimento e prossegue em conhecer o Senhor.
c) Vigilância, e não se embaraça com os negócios dessa vida.
d) Bom testemunho e compromisso com a santidade.
e) Fé frutífera.
f) Graça de Deus na vida.
g) Ousadia como porta-voz do céu
h) Maturidade/estatura espiritual, não anda pelos extremos:
1.Nem emocionalismo  nem racionalismo;
2.Nem modernismo nem tradicionalismo;
3.Nem legalismo nem liberalismo;
4.E nem fanatismo nem formalismo.

Samuel P M Borges  - Novembro 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INCLUIR COMENTÁRIO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...