Pesquisar

domingo, 25 de setembro de 2011

Entendendo o ódio universal aos judeus


Segundo o escritor Dave Hunt, em seu livro O Dia do Juízo – o Islã, Israel e as Nações,  baseado na Bíblia, há duas razões para o ódio universal aos judeus e a Israel:

a) Os judeus como povo escolhido de Deus, estão debaixo de juízo divino por causa de sua rebeldia contra Deus e a rejeição ao Messias;
b) Há no anti-semitismo instigação maligna, na tentativa de destruir o povo eleito,  designado propriedade peculiar pelo próprio  Deus. E essa luta vem desde o Antigo Testamento, pois assim evitaria a encarnação do verbo e a consumação da redenção humana e as profecias bíblicas cairiam por terra;
c) Eu diria que, nesses dias assistimos a última cartada satânica, na tentativa vã de levar Israel ao extermínio, desacreditar as Escrituras e solapar a fé de muitos. Mas, Deus não está pegando uma queda de braço com o maligno. No tempo de Deus, ele e seus comparsas irão para o Lago de Fogo, pois assim está escrito;
d) O nível de brutalidade, requintes de crueldades, ausência de compaixão, desamor, a insensibilidade entre os humanos, desde os primórdios, é tamanha, que não se explica sem considerar a influência satânica na terra.
e) O que podemos e devemos fazer é orar pela paz em Jerusalém, seus arredores, nos quatro cantos da terra e evangelizar os povos. O campo é o mundo. Que os judeus sejam tocados para crê em toda Bíblia e não apenas em parte. Que judeus e árabes tornem-se discípulos de Jesus, o príncipe da paz e a luz do mundo. E para isso não precisam deixar de ser judeus e árabes. Deus os ama, cada um na sua nacionalidade, embora a visão macro divina seja: Israel, gentios (as nações) e a Igreja.

Samuel P M Borges.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INCLUIR COMENTÁRIO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...