Pesquisar

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

ANJOS: LUGAR e FUNÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL


 A fascinação por anjos tem tomado conta das pessoas dos mais diversos níveis de educação e cultura, na vida real e na ficção. De acordo com o Catálogo Brasileiro de Publicações - CBP, da Livraria Nobel, hoje há mais de 50 títulos angelicais no Brasil, fora outras editoras alternativas que não constam dessa lista. A crença em anjos é praticamente universal nas mais variadas culturas. Há anjos para todos os gostos na ótica da fé popular e mística: Eles estão presentes no teatro, na televisão, na arte, na música, na literatura e nos filmes, mui especialmente, em revelações, visões da espiritualidade contemporânea como um mentor, guia, guarda, cumpridor de ordens e atendem desejos. Eles são amorosos, estão interessados em se relacionar com as pessoas e estas precisam buscar e desenvolver uma percepção espiritual mais elevada. É o que ensinam os movimentos holísticos, cósmicos, ecológicos, panteísta, meditação transcendental, esoterismo, hinduísmo, sessões de consulta aos mortos, a parapsicologia, confissão positiva e outros sincretismos religiosos.
Não pretendo fazer um tratado a respeito da doutrina dos anjos, entretanto quero chamar à atenção para um ponto crucial dessa febre por anjos. Primeiro é necessário sabermos por uma fonte fidedigna quem são os anjos? O que fazem? Obedecem ordens de alguém? São donos de si?
1. São seres espirituais criados por Deus.(Jó 38.7;Ez 28.13-14) E podemos afirmar que são filhos de Deus por criação. Adão por formação, Israel por eleição, a igreja por adoção e o próprio Cristo, filho por geração.
      2. Tanto no hebraico como no grego o vocábulo anjo significa mensageiro. Está presente em 25 livros da Bíblia, num total  de 300 vezes. Ou seja, espíritos ministradores enviados para servir em favor daqueles que hão de herdar a salvação. (Hb 1.6,14). Não é verdade que todo humano tem um anjo da guarda. (Sl 34.7).
        3.   A Bíblia fala de anjos sob o comando divino(Sl 91.11;Hb1.6-7). São inúmeros os textos de anjos cumprindo missões sob a determinação de Deus. Mas, a Bíblia também fala-nos do diabo e seus anjos. São denominados de espíritos imundos, espíritos malignos e expressões afins, todos a serviço de satanás. (12.24;25.41; II Pd 2.4).
     4. Os anjos são seres poderosos, são maiores em força e poder do que os homens (II Pd 2.11). Mas, caídos ou não, não são donos de si. São limitados tanto em conhecimento como em poder.(Dn 10.13; Mt 24.36; Ap 12.7-9). Diante de Jesus Cristo, declararam-se derrotados e até para entrar numa manada de porcos, precisaram de uma permissão de Jesus. (Mc 5.7-13).
     5.    Enquanto há movimentos místicos orientando, incentivando pessoas esvaziarem a mente e o coração, abrindo suas individualidades, personalidades e consciências para entidades espirituais altamente temerárias, a Bíblia recomenda a não dá lugar ao diabo. Aconselho a todos que estão caindo no conto do vigário de “anjos”: Por amor a sua alma, não façam mau uso do  livre-arbítrio que Deus vos deu.
Nessa impressionante “festividade angelical entre os humanos”, como gurus e guias, protetores daqueles que buscam contatos através deles com mundo espiritual, é onde mora o perigo, riscos fatais de serem enganados, enrolados, cegados, e milhares tem caído na palha do ocultismo e nas mais diversas maneiras de engodos de religiões e seitas, inspiradas pelo arqui-inimigo de Deus e dos homens, criados a sua imagem e semelhança, coroa da criação. Está escrito: ele anda buscando a quem possa tragar. Disse Jesus: sua missão é matar, roubar e destruir, enquanto que Ele o filho de Deus veio para dá ao homem vida e com abundância. (Jo 10.10).
Meus semelhantes, onde está o maior engano de que procuro com amor lhes esclarecer para que escapem das garras, das teias das trevas?Deus não criou anjos para serem mediadores entre Ele e os homens.
Anjos a serviço de Deus o Pai e de seu filho Jesus Cristo não servem para:
1.    Contrariar as Escrituras Sagradas com novas “revelações”;
2.    Receber adoração e confetes pelo que fazem;
3.    Ser  o centro da cena. Cumprem a missão e ausentam-se;
4.    Fazer a sua vontade, muito menos média com o Eu dos homens;
5.    Tomar o lugar do Espírito Santo, agente por excelência, do agir de Deus no meio daqueles que nele crêem, guiando-os em toda a verdade, na presente era. (Jo 14.16-17;15.26;16.13).
6.    Usurpar a função exclusiva de Jesus Cristo, de MEDIADOR, entre Deus e os homens. (Jo 14.6; Atos 4.12) Qualquer ser, seja humano ou espiritual, ensino religioso, sistema filosófico que proponha outra forma de o homem se chegar a Deus-Pai é espúrio, falso, enganoso e portanto, ineficaz. Somente aquele que subiu, padeceu no calvário, morreu e ressuscitou ao terceiro dia, dá legítimo acesso ao Pai celeste.

Está escrito:”E conhecereis a verdade e verdade vos libertará” João 8.32

Samuel P M Borges – agosto/2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário

INCLUIR COMENTÁRIO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...